Orelha

diario_magro2O escritor, dramaturgo, jornalista e cronista Mario Prata é um privilegiado – tem prata no nome, tudo o que toca vira ouro. Foi assim no teatro, nas novelas, em Portugal. Assistiu em minha companhia à conquista do Tetra em Los Angeles e agora, com “Diário de um Magro”, revela o caminho das pedras para nós, pobres mortais. Depois de uma primeira visita de contato, nos internamos para  uma experiência em comum nesta ilha de privações: 0 spa.

Aos poucos, o que parece uma brincadeira vai se transformando em tortura psicológica. As refeições parecem pura provocação. “Então é isso que eles querem que eu coma?” A paranóia vai se acentuando até que começamos a falar e trocar essa experiência com os outros internos. Aí se dá uma misteriosa celebração. A superação dos nossos próprios limites, nossa capacidade de resistência e obstinação em busca do objeto comum ali, é uma deliciosa solidariedade. A troca de experiências e pensamentos gira, é óbvio, em torno dos vários estados da comida. Este é o tesouro no novo livro do Mario Prata, que estabelece, através do seu relato displicente e bem-humorado, uma cumplicidade amistosa com o leitor, como um tapinha nas costas de encorajamento e, fundamentalmente, amor – aí está o ouro !

Paulo Caruso
RolloverBackArrow

Anúncios