Falo porque quilo

inicioDevo confessar que, quando chegou o primeiro e-mail duvidando do tamanho da minha fala, digo, do meu falo (sim, pênis apenas os médicos usam e – parece – têm), fiquei meio preocupado.

Era em inglês e sugeria que eu aumentasse o tamanho do meu pênis (falei!) Eu nunca havia me preocupado com o tamanho dele. Mas imaginei que descobriram que eu havia passado dos 50 anos e, ao contrário da orelha que cresce com a idade, o coitadinho estava diminuindo. Claro que não comentei com ninguém.

Mas depois começaram a chegar outros. Um deles sugeria que eu o aumentasse em até dez centímetros. Naquele dia, ao entrar no banho, ainda dei uma olhada para baixo e imaginei a coisa com mais dez centímetros. Não me pergunte a que conclusão cheguei.

De uns tempos para cá o convite e a oferta vem aumentando dia a dia. Agora me mandam sugestões de um aparelho (do tamanho de uma caixa de sapatos) que vem com uma bomba (eu disse bomba) que precisa ser bombeada na hora H, no lugar G. Já pensou, no momento mais crítico a moça dizendo, bomba!, bomba! E você: xi, tá vazando, molhou tudo!

Depois falei com o meu filho e ele também estava recebendo ofertas para aumentar o seu pipi (sim, a última vez que vi o dele, ainda era um pipi).

Descobri que o problema não é com a idade. E mais, que todos os e-mails vinham dos Estados Unidos. Meu compadre americano Mateus que me perdoe, mas desconfio que o problema de tamanho de falos é coisa lá deles. Será que já mandaram esses e-mails para o Exterminador do Futuro, governador lá na Califórnia? E o Bush, será que recebe um recado por semana e, contrariado e descoberto, manda fálicos mísseis para o golfo? Será que americano tem a coisa pequena?

Pois agora descobri que as minhas amigas (as femininas e as nem tanto) também têm recebido os mesmos e-mails: Carminha, aumente seu pênis em uma semana. Problemas de ejaculação precoce, Carlinha?

Tenho certeza de que você também já foi convidado(a) a aumentar o seu pênis.

Ou seja, os americanos nos acham mesmo uns nanicos. E nanicas.

Bananas-nanicas, aquelas pequenas e meio tortas. Sim, eles oferecem também serviços para qualquer órgão torto que porventura tivermos lá embaixo, abaixo da linha do Equador.

E não adianta você responder ao e-mail escrevendo remove, que a confusão pode aumentar. Eles vão te mandar outro: Não remova, aumente!

Considerando que você também já foi agraciado(a) com as tais propostas americanas e o seu pai também e a sua mãe (com todo o respeito) também, posso imaginar que um de vocês já caiu na tentação e entrou (epa!) na deles e aumentou a sua fala, digo, seu falo. Estou dizendo isso, porque queria saber qual é a vantagem, além do trabalho de ter de usar cuecas tamanho GG.

Será que os americanos não têm mais nada pra fazer a não ser se preocupar com o tamanho dos nossos membros?

E será que o Bill Gates (que, na verdade, foi quem inventou tudo isto) não pode inventar um anti-spam, uma espécie de anti-spau?

Mesmo porque, quem optar por comprar a tal maquininha com a bombinha vai dar a maior bandeira por aí. Vai sair para o bar levando a engenhoca debaixo do braço e todo mundo vai saber três coisas a respeito dele: primeiro, que tem o pênis pequeno; segundo, que está caçando alguém e, terceiro, que é apenas mais um brasileiro sucumbindo ao imperialismo americano. E que está contribuindo para aumentar ainda mais a nossa dívida externa. Esta última frase é para ser lida com vários sentidos. Principalmente o de alerta!

RolloverBackArrowRolloverBackArrow2

Anúncios